Home/ Noticias/ Compartilhar de Carreira: Desenvolvedor de Game

Carreira: Desenvolvedor de Game

Descrição: Foto tirada do alto da BGS com ruas parecendo um formigueiro de tantas pessoas andando. Fim da Descrição
 
9 Edição BGS Brasil Game Show prova que brincadeira de criança pode virar negcio e trabalho que movimenta US$1 bilhão por ano s no Brasil 
 
Publicado: 09-09-16
Foto: Divulgação do evento e tambm Pr Trabalhador 
Texto: Regina Ramalho 
 
Não existe mais idade para ser um apaixonado por game e outra boa notcia para os pas e amigos dos jogadores que a brincadeira pode ser uma excelente oportunidade de carreira e tambm de negcios. 
 
Nossa equipe entrevistou com exclusividade o empresrio Marcelo Tavares, 32 anos, carioca e criador da BGS, para entender como a brincadeira virou empreendimento em um pasDescrição da Imagem Marcelo Tavares veste camisa preta, usa cabelos curtos e ao fundo esta peça de um dos equipamentos de game de sua coleção protegido por um vidro. Fim da descrição.  que os avanços tecnolgicos ainda caminham com passos de tartaruga em razão da falta de educação para negcios e investimento em pesquisa no campo da tecnologia. 
 
Pr Trabalhador: Como surgiu a ideia de criar a maior feira de videogames do Brasil?

Marcelo Tavares: Jogo desde os meus 7 anos e depois passei a colecionar, jogos e equipamentos. Quando eu comecei a trabalhar com 17 anos eu j gastava mais do que ganhava em videogames. 
 
Chegou um momento em 2002 que eu resolvi organizar um primeiro encontro, um “Game Churrasco” como colecionador de videogames e com 98 visitantes, uma coisa bem simples, mas que evoluiu para que o temos hoje. 
 
Uma maneira de justificar para amigos e parentes, o fato de estar trabalhando com videogames, me deixava mais confortvel para gastar e investir nisso. At 2008 passei a escrever como colunista sobre o assunto, mas matinha outras atividades em paralelo. Aps essa data passei a me dedicar somente a isso, realizando a primeira “Rio Game Show” com mais de 4mil visitantes e 20 estande. Hoje demos um salto, 300 mil visitantes e mais de 200 marcas. 
 
Pr Trabalhador: Qual o perfil para quem quer continuar “brincando” mas quer tambm ser um profissional ou investidor da rea?
 
Marcelo Tavares: Para trabalhar com games tem que ser apaixonado, mas tambm gostar de estudar e encontrar nichos de mercados que não são bem atendidos. O campo bem vasto: criação de jogos, venda de produtos licenciados, simuladores, jogos mobile para android, pcs, mercados de esportes, jogadores profissionais em campeonatos... 
 
Pr Trabalhador: Conte para os leitores alguns nmeros interessantes da feira. 

Marcelo Tavares: 60 milhões de jogadores no pas, mais de 6 mil pessoas trabalhando nessa feira, 4 mil desenvolvedores de jogos no pas, 400 empresas... E os nmeros s crescem a cada ano. 
 
Responsabilidade Social com Lucro: 

50% das 6 mil pessoas que trabalham na BGS possui algum tipo de deficiência
 
 
Pr Trabalhador: Como começou a contratação de cadeirantes? 

Marcelo Tavares: Queria dar uma contrapartida para a sociedade positiva e então em 2011 começou esse trabalho com oportunidades para pessoas com deficiência. No começo eram s 10, mas para minha surpresa foram os 10 melhores profissionais que tivemos na equipe e isso não conversa fiada, não brincadeira, uma realidade.
 
Atualmente metade da equipe j possui este perfil em razão do timo desempenho. O nosso exemplo tambm est servindo para outros eventos e pessoas. Inclusive para difusão e quebra de paradigma junto ao pblico jovem que formador de opinião. A “Casa de Davi” tambm participou desta edição se divertindo e fomentando causas positivas.
 
Em 2016, tambm tivemos um recorde de cadeirantes, pessoas com dificuldade de locomoção, cegos visitando a BGS. Os jogos permitem essa inclusão, pois no final das contas “somos todos iguais”. Crianças, adultos, pessoas com deficiência , GLBTT... “Todos iguais”. Escute o udio da entrevista completa  clicando aqui
 
Dispositivo indito e 100% Brasileiro da Kinship foi destaque da BGS
 
Descrição da Imagem: João Gava veste camiseta branca, usa cabelos curtos e sorri. Ao fundo o game e pessoas brincando. Fim da descrição. O empreendedor João Gava co-fundador da Kinship  explicou para nossa equipe um pouco sobre o dispositivo 100% desenvolvido no Brasil. 
 

Descrição da Imagem: Tênis com dispositivo mvel e sapinho personagem do game infantil. Fim da descrição.

Pr Trabalhador: Quando ser lançado o novo dispositivo e como funciona?

João Gava: Em janeiro para 2017 as crianças vão conseguir brincar em 2D e 3D. O dispositivo que controla mobile e VR com o p preso ao tênis, tem com diferenciais um acelerômetro e pedômetro que armazena o nmero de passos e transforma em pontos, calculando inclusive calorias e pode ser utilizado junto com culos que simula a realidade em 3D. Servindo de estimulo a uma competição saudvel. Serve tambm para outros conectores e dispositivo de games.
 
Pr Trabalhador: Qual o perfil dos criadores faixa etria e capacitação?

João Gava: Os criadores do Wipace possuem entre 20 a 25 anos, são artistas, modeladores e desenvolvedores 2D e 3D dos nossos estdio brasileiro de desenvolvimento de games. 
 
 
9 edição da BGS atrai investidores estrangeiros de olho no pblico consumidor de games e tambm nos jovens talentos
 
Descrição da Imagem: Daniel Kim  oriental, veste camiseta preta. Fim da descrição. Nossa equipe entrevistou Daniel kim, diretor da empresa  Com2us especializada no desenvolvimento e distribuição de jogos em plataformas mveis 

Pr Trabalhador: Porque investir em uma feira de game Brasileira?
 
Daniel Kim: O publico brasileiro um dos maiores consumidores que a Com2us tem. J tinham vindo o ano anterior alcançado bastante resultado e por isso, resolvemos voltar e estamos impressionados o quanto cresceu de um ano para o outro. 
 
Pr Trabalhador: Qual o perfil profissional para trabalhar na Com2us? 

Daniel Kim: Temos os brasileiros Samuel “Desperado” gerente da comunidade do Facebook e Leonardo que trabalham com a gente. Mas buscamos não s pessoas que dominem o português, mas que tambm conheçam a mercado Brasileiro e faça uma ponte entre os jogadores brasileiros e empresa. 
 
Pr Trabalhador: Pretende investir em campeonatos?
 
Daniel Kim: Ainda não temos jogos de esporte, mas estamos estudando a possibilidade. Mas esse ano trouxemos um ‘mini campeonato’ e distribumos alguns brindes durante a feira. 
 
Pr Trabalhador: Quais as novidades da empresa para este ano?
 
Daniel kim: O jogo vai ter uma mudança grande nos jogos, anunciada nos prximos meses. 
 
A principal novidade da feira foi anunciada em coletiva de imprensa. Em 2017 no Centro de Convenções SulAmrica no RJ  vai acontecer edição especial a “BGC (Brasil Game Cup)” focada em jogos de campeonatos. 
 
As modalidades não estão definidas, as seletivas serão online e os finalistas disputarão campeonatos presenciais e contarão com prêmios em dinheiro (os valores serão anunciados em breve). Uma oportunidade para brincar, fazer negcios, explorar novos mercados e conhecer pessoas de diversos lugares do Brasil e do Mundo.