Home/ Noticias/ Compartilhar de Colhem-se frutos onde se semeia esperana 97

Colhem-se frutos onde se semeia esperança 97

Descrição: Na foto professor Wanderley explica: Colhem-se frutos onde se semeia esperança. Fim da descriçãoPublicado: 11-8-2016

Colunista: Wanderley Rodrigues Junior, bacharel em Letras, Tradutor e Intrprete, coordenou a Academia de  Microfinanças do Banco São Paulo Confia, realizou cerca de 27 mil capacitações em empreendedorismo,  microfinanças e marketing pessoal. Atualmente realiza palestras sobre empreendedorismo e marketing  pessoal e ministra  Lngua Portuguesa para candidatos a concursos pblicos.
Foto: Edi Souza e Nalva Lima
 
O medo de começar a empreender natural. o medo do novo, o receio em se dar o primeiro passo, assim como foi no primeiro passinho ao se tentar caminhar, na primeira pedalada na bicicleta nova ou o primeiro impulso no skate que acabara de ganhar.
Mas se assim não o fizesse nunca saberia se daria certo ou não, se obteria sucesso ou não, não mesmo?
 
Atualmente, porm, algumas ferramentas, estudos, meios e modos estão disponveis para quem quer dar o primeiro passo sem se machucar ou se decepcionar no mundo empreendedor.
 
Por que não começar treinando? Por que não começar se autoavaliando em termos de gestão e administração para poder, assim, ter uma melhor visão do que o espera l na frente quando tiver de arriscar mais e perder menos?
 
E, muito pelo contrrio, começar um “test-drive” empreendedor onde todos ganham e onde se poder levar esperanças e motivação a terceiros necessitados, onde se poder promover melhorias na sociedade atuando como verdadeiro agente de mudança da comunidade.
 
Tambm de mesma forma e engajamento, promover a sua capacidade de criar e prover negcios a partir do zero e ainda garantir a sustentabilidade da empresa com soluções inteligentes e inovadoras para os mais diversos problemas sociais que existem e at aguardam por uma ação eficiente.
 
O empreendedor social não vê s sua frente o lucro imediato, mas sim o desenvolvimento de uma proposta para ajudar a transformar a vida das pessoas e agregar valor comunidade, utilizando as tcnicas empregadas em sua empresa.
 
E nada absurdamente complicado, não. Na verdade uma linha de lucratividade recproca: o empreendedor engajado em criar novos meios e ações que, pelos bons resultados, atrair investidores para que se amplie as ações, que por sua vez atingem diretamente o desenvolvimento das pessoas da comunidade; estas se tornam, devido ao ganho de poder, mais engajadas e motivadas a entrarem e participarem da economia local; participando da economia local, voltam a consumir e a utilizar a mesma empresa que iniciou o projeto. Ou seja, uma linha cclica de ganhos e de desenvolvimento mtuos.
 
Veja s o exemplo, na África Oriental, de um empreendedor social que se dedicou a produzir carvão vegetal para ajudar agricultores locais. Ele ajudou os agricultores a combaterem a mudança climtica, produzirem mais alimentos e, ainda, para cada 60 dlares oriundos de investidores, houve um aumento de produtividade e redução de consumo de fertilizantes qumicos, fazendo com que os trabalhadores economizassem 200 dlares anuais.
 
o acreditar em seu potencial e em suas ideias, a visão da solidariedade e da geração de oportunidades e a grandeza em ter a certeza de que o seu crescimento pode estar na aliança do bem-estar social.
 
Outras informações: 
http://portuguesfacilparaconcursos.blogspot.com.br/
 
Obs: O Pr Trabalhador Agência de Notcias não se responsabiliza por serviços contratados e prestados diretamente por seus colunistas.  Apenas por palestras, treinamentos e oficinas contratadas diretamente com o comercial@protrabalhador.com.br, nestes casos feito contrato prprio e apresentação de nota fiscal do Pr Trabalhador. Atenciosamente, Direção do Pr Trabalhador.