Home/ Editorias/ Empreendedorismo/ Liberdade de pensar e agir diferente 10

Liberdade de pensar e agir diferente

Regina Ramalho88Em tempos de crise pipocando por todos os lados e as facilidades geradas em razão do acesso a blogs e redes sociais. A jurista especializada em gestão de comunicação, Regina Ramalho recomenda: “O seu direito termina onde começa o direito do outro”.
Publicado: 09/07/15
Foto: Edi Sousa e Nalva Lima Studio Artes
Colunista: Regina Ramalho, jornalista, jurista, cerimonialista e gestora de comunicação especializada em comunicação estratgica e construção de imagens.
 
Muito comumente como jornalista ou jurista me deparo com textos e declarações que ultrapassam o direito do indivduo de ter liberdade de pensar e expressar-se de maneira diferente. Por isso, achei importante escrever um artigo sobre o assunto para refletirmos juntos quanto ao tema “Liberdade de pensar e agir diferentes”. 
 
H alguns anos me graduei em direito e minha monografia trava alguns pontos sobre “Liberdade de Imprensa”, fazendo um paralelo e levantando exemplos sobre o que era liberdade, ou que estava mais para crime, cometido indiscriminadamente por profissionais de jornalismo. 
 
Aqui vamos tratar do assunto, mas não ficando, limitados a atuação dos profissionais de jornalistas, mas tambm de outros atores da sociedade tais como: polticos; artistas; modelos; personalidades empresariais; esportistas; socialites; lideranças; etc...
 
A linha que limita um direito do outro muito estreita, mas tem uma frase que descreve muito bem o que eu pretendo expor aqui: “Seu direito termina, onde começa o direito do outro”. 
 
Temos todo o direito de expor nossa insatisfação com a economia, a poltica, a sociedade, a forma como nossos governantes estão administrando o nosso Brasil, etc... 
Porm, bom lembrar que criticar, pontuar e expor ponto de vistas algo muito diferente de se fazer, falar ou escrever ofensas ou acusações (muitas vezes sem provas) que atinjam a honra ou a imagem de qualquer pessoa. Seja esta pessoa de imagem pblica ou privada. Aqui vale lembrar que mesmo a pessoa possuindo uma imagem pblica, tem direito a ter preservada sua vida privada (a da pessoa e principalmente a da sua famlia). Esta recomendação redobrada em se tratando de familiares menores. 
 
Por isso, caro leitor, seja nas redes sociais (onde o direito a expressar a opinião est ultrapassando os limites do bom senso), seja na grande imprensa, seja l em qual plataforma for, desfrute do seu direito de expressar sua opinião e ponto de vista, mas lembre-se: “O seu direito termina onde começa o direito do outro”. Critique, sugira novos rumos para as questões que atingem o nosso pas e o mundo. Mas sempre com conhecimento, bons argumentos e respeito. 
 Outras informações:
www.anigercomunicacao.com.br
11-4328-9551