Home/ Editorias/ Empreendedorismo/ Mova-se pela alegria 65

Mova-se pela alegria

Esta semana professor Wanderley Rodrigues Junior, reforça: “Permitam-se um momento s de vocês e experimentem a felicidade, mesmo que sejam alguns minutos para que as baterias do otimismo e da alegria sejam restabelecidas, para que os pensamentos se arejem e voltem a um raciocnio tranquilo e fludico”, diz.

 

Wanderley 2016Publicado: 23/07/15

Colunista: Wanderley Rodrigues Junior, bacharel em Letras,  Tradutor e Intrprete, coordenou a Academia de Microfinanças do Banco São Paulo Confia, realizou cerca de 27 mil capacitações em empreendedorismo, microfinanças e marketing pessoal. Atualmente realiza palestras sobre empreendedorismo e marketing  pessoal e ministra  Lngua Portuguesa para candidatos a concursos pblicos.

Foto: Edi Souza e Nalva Lima

Sinceramente eu não consigo entender como ainda existem pessoas que se deixam dominar (e at cultuam) pelos sentimentos negativistas, de tristeza e de pessimismo. Para mim, isto uma tendência masoquista reprimida da pessoa, s pode ser!

Como incorporar o esprito empreendedor em meio a sentimentos que não sejam de otimismo, alegria e motivação? Algumas pessoas chegam a ser realmente viciadas em seus problemas e ao caos envolvido nisso de tal maneira que faz com que nem elas mesmas saibam ou identifiquem mais os seus objetivos e foco gestor. Algumas vão alm perdendo a prpria identidade.

Wanderley 2016Acreditem ou não, meus amigos, uma outra parte dessas muitas pessoas ainda conseguem se divertir mesmo com o que est acontecendo em suas vidas. E, s vezes, nem sabem ou entendem bem o porquê se divertem nessas situações. Simples: são movidas pela alegria.

Embora os problemas existam, são movidas pela simples alegria de saberem que estão vivas, que Deus lhes deu mais uma oportunidade em mais uma manhã para tentarem de novo e de novo. São pessoas que se deixam penetrar em seus prprios pensamentos e refletem sobre os porquês da vida. Não como forma de martrio, mas como caminhos e ferramentas de aprendizado. E assim vão tirando as suas prprias conclusões de que não interessa o que lhes aconteça de ruim, pois podem e têm condições de darem a volta por cima com o seu prprio esforço, inovação, dedicação e alto astral, chegando conclusão de que, se se voltarem (e revoltarem-se) para o “lado negro da Força”, tudo piorar, que nada vir a contento e que, a sim, ser o fim do caminho e da construção de seus sonhos.

Portanto, permitam-se serem felizes, mesmo que seja por um breve momento. Não conseguem moldar os pensamentos em coisas boas por causa do excesso de problemas? Saiam, sozinhos ou com a famlia, para um parque, sentem-se grama, deitem-se, sintam o sol aquecer o seu rosto, fechem os seus olhos e escutem o nada. Concentrem-se no piar dos pssaros, no zuar do vento e vão acalentando o seu coração com a energia da Natureza.

Sem dvida nenhuma, esta a terapia mais econômica que se pode encontrar no mercado de tratamentos: de graça e sempre a seu dispor, sem marcação de horrios e espera.

Permitam-se um momento s de vocês e experimentem a felicidade, mesmo que sejam alguns minutos para que as baterias do otimismo e da alegria sejam restabelecidas, para que os pensamentos se arejem e voltem a um raciocnio tranquilo e fludico.

 

Não tenham medo de experimentar a alegria e comecem a enfrentar as dificuldades do dia-a-dia com mais confiança e otimismo, sem perder a f de que dias melhores j chegaram.