Home/ Editorias/ Qualificacao/ TRANSIO DE CARREIRA

TRANSIÇÃO DE CARREIRA

 
Uma das formas de progredir profissionalmente fazer uma nova histria!
 
Felipe Siqueira - Uma transição de carreira bem-sucedida exige estratgia, foco e relacionamento com o mercado de trabalho e para enriquecer nosso bate-papo desta semana, falaremos com algum que ousou mudar, e deu certo! Rafael Santiago, consultor sênior da RCA - Governança, compartilhar conosco um pouco sobre sua carreira e as expectativas de um ex-veterinrio que decidiu transitar por novos horizontes e tomou seu lugar no mercado. Obrigado por conceder esse dilogo ao Pr-Trabalhador, especialmente minha coluna, que cada vez mais oferece aos leitores contedos diversificados sobre oportunidade e carreira, e certamente conversar com você sobre transição ser muito vlido e interessante! Partimos do fato curioso de que você se formou em Veterinria, na faculdade em Belo Horizonte e fez uma mudança para Finanças, ousando se inserir num setor completamente diferente e novo. Nos diga um pouco da sua formação atual e da decisão por fazer uma transição de carreira.
Entrevistado – Primeiramente um prazer falar sobre minha experiência e poder compartilhar conhecimento com vocês. Me formei em Veterinria por amar os animais e foi um curso difcil de fazer, mas no qual gostei bastante, do incio ao fim. Independente disso, ao entrar no mercado, parti para a rea comercial do setor farmacêutico, onde precisava conciliar conhecimento tcnico e gestão. A partir da, comecei a identificar oportunidades ligadas a Gestão, pois um ponto comum de toda rea tcnica a lacuna do conhecimento gerencial, ou seja, em profissões como Veterinria, Medicina e Psicologia, por exemplo, não somos preparados para gerenciar. Com essa “deficiência”/oportunidade identificada, passei a buscar conhecimento, iniciando um MBA em Gestão Estratgica de Negcios, seguido de um MBA em Finanças, Controladoria e Auditoria, alm de informalmente, estudar as metodologias de Gestão do Professor Falconi. Com esse caminho traçado, meu despertou a curiosidade de trabalhar como consultor em gestão empresarial, uma vez que gostei bastante do tema e tive a pretensão de participar de um programa de trainee de uma das maiores consultorias em Gestão Empresarial da Amrica Latina, a Falconi Consultores de Resultados, onde a pretensão acabou dando certo e atualmente trabalho em outra grande consultoria, a RCA Governança, Sucessões e Gestão, onde sigo com a certeza de que fiz a escolha certa.
 
Felipe Siqueira – Você encontrou um caminho sucessor? Nos conte um pouco sobre suas principais vivências e desafios na rea atual.
Entrevistado – Meu maior desafio foi primeiramente vencer o preconceito informal, uma vez que ao entrar em uma empresa cheia de engenheiros, administradores, economistas, estatsticos, entre outros, sendo em cerca de 1.200 consultores, eu era apenas o segundo Veterinrio da histrica da mesma. Alm disso, o conhecimento de finanças, teorias da administração e ferramentas como o excel, access e power point, para meus colegas era bsico, enquanto para mim era novidade (at certo ponto). Vencido este desafio inicial, eu passei por longos 5 anos de desafios dirios, onde meu maior obstculo era o cliente. Quando se contrata um consultor, espera-se algum de cabelo branco, com formação tradicional na rea e uma larga experiência, onde eu tinha 24 anos, aparência mais jovem do que minha idade e nenhum experiência na rea.
 
 Felipe Siqueira – Qual sua visão atual sobre o mercado brasileiro e quais as oportunidades que você enxerga para quem quer mudar de rea?
Entrevistado – O mercado atual enfrenta um momento difcil com perspectivas ainda piores, porm, como diz um grande empreendedor no qual tive o prazer de trabalhar para ele (Nizan Guanaes), enquanto uns choram, outros vendem lenço. Podemos e devemos fazer do momento difcil uma bela oportunidade de carreira. a hora de nos superarmos, nos reinventarmos, fazermos diferente. 
Para quem quer mudar de rea, vou ser muito franco, o momento est difcil, pois os atuais profissionais, com experiência e know-how estão de uma maneira geral, em maior nmero que a demanda, o que pode dificultar a ocorrência de oportunidades para quem quer entrar, mas garanto que oportunidade sempre aparecem. Quando fiz esse movimento, a demanda estava alta e a oferta de profissionais baixa, o que facilitou minha mudança. 
Por outro lado, a mudança de rea exige preparação, o que pode trazer boas oportunidades de formação, estudo e capacitação para que, ao aumentar a demanda das reas, o profissional esteja bem mais preparado para entrar.
Independente disso, h mercados especficos, como o de T.I. (Tecnologia da Informação), que vivem uma alta, mesmo em momentos de crise como o atual. Desta forma, estude, analise o mercado no qual quer ingressar e siga em frente. Oportunidades sempre existem.
 
Felipe Siqueira – O que preciso para fazer uma transição de sucesso?
Entrevistado – Para quem quer mudar de rea, sugiro seguir o caminho que eu segui. 
1) Defina o que você quer, projete como se imagina nos prximos anos, aliando prazer no que faz, que essencial, retorno financeiro satisfatrio e satisfação profissional. 
2) Identifique quais caractersticas pessoais, profissionais e de formação a rea na qual deseja ingressar exige. Com essas informações em mãos, compare o que exigido pelo mercado com o que você tem para oferecer.
3) Sabendo o que quer, o que o mercado exige e o que você tem para oferecer, trace um plano de ação, buscando suprir as demandas que você atualmente não possui e o mercado exige. O caminho pode ser desde outra graduação, uma ps-graduação, um MBA, um Mestrado ou estgios na rea, trabalhos paralelos, visando dar mais robustez a seu curriculum.
4) Estando preparado, corra atrs das oportunidades. Monte um bom curriculum, bastante objetivo e conciso, contando ao mercado que você est disponvel para ele.
“Mãos Obra”!
 
Felipe Siqueira – Considerando sua experiência, quais foram os principais ganhos e riscos tomados at conseguir se consolidar numa nova posição no mercado?
Entrevistado – Os principais ganhos que obtive dizem respeito a fazer algo que tenho imenso prazer, que gosto e me identifico, onde todo o restante passa a ser consequência disto. Outro ponto positivo foi o fato de vir de uma rea completamente diferente da que atuo hoje em dia, onde afirmo com muita certeza, que o que importa para sermos bons profissionais perfil, vontade, dedicação e resiliência. A formação tradicional muito importante, mas ela um meio para chegarmos onde queremos e não um fim em si. Desta forma, não se limitem pelo caminho ou pelas exigências tradicionais do mercado. Você capaz do que quiser, desde que faça por onde para isso.  Os riscos e perdas estão ligados ao fato de sairmos de uma zona de conforto relacionada a rea na qual “estamos atualmente” para algo novo, dando um passo para trs, muitas vezes no intuito de pegar impulso, mas com um preço a se pagar, que a inexperiência e a possvel queda da renda, pelo menos no perodo inicial.
 
Felipe Siqueira – O que de mais valioso você aprendeu na sua experiência, que possa compartilhar conosco? 
Entrevistado – O mais valioso de tudo pensar no fim, na meta que tenho, o que quero e onde quero chegar. Aprendi que sou capaz e que sabendo disso, basta descobrir o que preciso fazer para se chegar l. Não me limito pelo que os outros dizem ou pelo que o mercado fala. Estamos cheios de bons exemplos de pessoas que inovaram, pensando diferente e indo na contramão da histria. Uma frase que me inspira aquela que de Einstein, onde ele diz: “Não h nada mais insano no mundo do que fazer as coisas da mesma forma e esperar resultados diferentes”. Portanto, se queremos algo diferente, temos que fazer como nunca fizemos antes.
Obrigado e foi um prazer, espero ter contribudo compartilhando minha experiência com vocês.
 
Felipe Siqueira – Obrigado Rafael, foi demais!
Abraços!
By – Felipe Siqueira
By – Felipe Siqueira
Outras informações:
conexaocomfelipe@gmail.com
facebook/felipedossantossiqueira
LinkedIn: Felipe dos Santos Siqueira
Whatsapp: + 55 * 11 993 905 005
www.trilhavocacional.com.br
 
Obs: O Pr Trabalhador não se responsabiliza por serviços contratados e prestados diretamente por seus colunistas.  Apenas por palestras, treinamentos e oficinas contratadas diretamente com o comercial@protrabalhador.com.br, nestes casos feito contrato prprio e apresentação de nota fiscal do Pr Trabalhador. Atenciosamente, Direção do Pr Trabalhador.