Home/ Editorias/ Sindical/ II Seminrio Jurdico Nacional da CTB- defende unicidade das centrais

II Seminrio Jurdico Nacional da CTB- defende unicidade das centrais

Descrição de imagem: Foto do II Seminrio Jurdico Nacional da CTB, onde as pessoas estão em um auditrio e h um palestrante e logo atrs um telão com o logo da CTB. Fim da descrição de imagem

II Seminrio Jurdico Nacional da CTB reforça a necessidade da chamada ‘unicidade sindical’ e conta com jurstas de ponta para a promoção do dialgo e construção de contedo para a garantia dos direitos trabalhistas (confira).
 
Publicado- 23/05/14
Texto-Da redação do Pr Trabalhador
Fotos- Edi Sousa 
 
A Centra de Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, realizou nos dias 22 e 23, no Braston Hotel São Paulo, o “II Seminrio Jurdico Nacional”, com o objetivo de criar uma opinião sobre o direito sindical e trabalhista no pas. 
Segundo o presidente da CTB, Adilson Arajo, a meta atualizar os sindicalistas e promover o debate a luz da defesa da unicidade sindical.
 
 
 
 
 
Exclusiva- 

Pr Trabalhador- Quais os prinicipais desafios da CTB no campo jurdico?
Presidente CTB Adilson- Ns temos um conjunto de problemas relacionados s questões de capital e trabalho. O desafio e ao mesmo tempo a pespectiva de influenciar no depate para a produção de contedo jurdico. O que s possvel com a promoção de dialogos com juristas, advogados, operadores de direito, explica. 
 
Descrição de imagem: O Pr Trabalhador entrevista o Presidente CTB Adilson, que veste uma camisa branca. Fim da descrição de imagemPr Trabalhador- Quais as problemticas do sindicalismo atual?
Presidente CTB Adilson- Vivemos uma realidade de pulverização exacerbada de sindicatos e temos que encontrar o caminho que fortaleça o princpio da unidade e salvaguarde assim, a classe trabalhadora, coloca. 
 
Pr Trabalhador- Qual a proposta da CTB para o fortalecimento do movimento sindical?. 
Presidente CTB Adilson- Isso não ser possvel se não tivermos um sindicato forte, sobretudo no custeio. Pois sem custeio, não temos como garantir um sindicalismo em um ambiente de adversidade, que garanta a sustentação da estrutura sindical, ou ainda, como resguardar os princpios de igualdade liberdade e democracia, afirma. 
 
Pr Trabalhador- Qual o diferencial proposta pela CTB?
Presidente CTB Adilson- Em mundo de crise e com orientação conservadora e necessrio impedir que a precarisação e flexibilização dos direitos trabalhistas em razão de Olmpiadas e Copa do Mundo não sejam maior que a garantia das condições para o trabalhador. Deste modo a CTB democratica, classista e luta contra a ‘crise mundial’. Fortalecendo o dialago com os poderes, mas sem abandonar as trincheiras de luta. Pois cabe aos sindicatos serem autônomos e independentes de patrões e governos. 
 
Participaram do seminrio os jurstas- Na parte da manhã os trabalhos foram abertos pelo desembargador aposentado do Tribunal Regional do Trabalho e advogado Jos Carlos Arouca, da Stanley Gacek, diretor Adjunto da Organização Internacional do Trabalho (OIT no Brasil) e Marcos Antas, advogado trabalhista da CTB Bahia. Tambm debateram o advogado e dirigente da CTB, Mrio Teixeira, o desembargador David Furtado Meireles e Lus Carlos Moro, diretor da Associação dos Advogados de SP.
 
Outras informações- http://portalctb.org.br/